Brasilgamer.com.br

Análise à performance: Assetto Corsa

Corridas ambiciosas do PC chegam aos consoles - mas e a sua suavidade?

Lançado no PC em 2014, Assetto Corsa destacou-se pela sua fidelidade - destaque que infelizmente choca com os designs do PS4 e Xbox One restritos em termos de CPU. A lógica é clara: quanto mais carros simulados num circuito, maior o impacto no frame nos consoles. Pode variar, dependendo do número de veículos, mas é desanimador ver o jogo tão longe dos 60fps - ao lado de tearing agressivo - quando temos entre 10 a 16 carros.

Já vimos isto em jogos como Project Cars, onde outro ambicioso jogo de corridas chegava aos 60fps com 8 ou menos carros, mas subir para 16 nos enviava para uma performance abaixo de 50fps. Aqui as consequências são mais restritivas. Mesmo com 10 carros, temos performance de 45fps. Subindo para 16 carros, o máximo, vamos para os 35-50fps nos dois consoles. Uma diferença entre estes dois jogos (e até os jogos de F1, que apresentam problemas similares) é que os dois consoles operam a 1080p, apesar da solução-aliasing no PS4 conseguir suavizar melhor as arestas.

Isto com a companhia de tearing em toda a tela. Em alguns aspectos beneficia a jogabilidade mas torna-se algo amargo numa curva - a movimentação lateral e as arestas de alto contraste tendem a reforçar a visibilidade de linhas com tearing. Por outro lado, este artefacto significa que cada frame roda o mais perto do alvo de 16.7ms. Esteja completo ou não, oferece ao jogador o máximo de feedback visual possível em cada segundo de jogo - componente crucial num jogo de corridas.

É uma pena que a maioria das corridas em Assetto Corsa no belo modo Special Events tenham a tendência de apresentar 10 ou mais carros, causando problemas nos consoles. Temos 50fps ou menos na maioria da corrida, especialmente ao acelerar na largada. O frame sobe para perto dos 60fps quando os carros se espalham, mas isso acontece geralmente após uma volta ou duas.

Análise ao frame de Assetto Corsa. Comparamos o PlayStation 4 com o Xbox One original, e temos uma performance drasticamente afetada dependendo do número de carros. Perto do final, temos uma visão do jogo no Xbox One S.

Mesmo com apenas um carro na tela, ainda temos tearing. Em pistas como Spa ou Vallelunga o jogo roda a 60fps no Ps4 e Xbox One em Corridas Cronometradas solo a 99% do tempo, mas ainda temos quedas para 58fps e o tearing é perceptível.

Assetto Corsa parece ter um afunilamento na CPU no Xbox One e no PS4. Numa comparação direta entre os dois, puxamos ao máximo pelo motor com todos os 15 carros na pista, e existe uma clara vantagem para o PS4. Independente da visão que escolhe, a máquina da Sony lidera em cerca de 5fps, e o pico do diferencial pode chegar a 10fps. A excepção está em Spa com a câmera bumper-car, onde estão praticamente iguais, mas no geral temos uma melhor performance no PS4.

Vale a pena dizer que os tempos de frames registrados nos dois estão longe de estáveis, apresentando trepidação por cima do tearing - sugere uma luta entre afunilamentos do sistema. Em termos gerais, o atual frame renderizado pelo núcleo gráfico é muito similar ao anterior, por isso em cenários ligados à GPU, vemos tempos de frames nivelados. Não é o caso aqui.

É uma pena que nenhuma versão se fixe nos 60fps, mas agora passamos para o modelo do Xbox One S. Após um teste rápido, vimos que existe uma melhoria no equilíbrio, mas o ganho é mínimo - perto dos 3fps a 4fps sobre o Xbox One original. Não é o suficiente para cobrir a diferença para o PS4, e com o número de carros em 16, o máximo, torna-se aparente que precisamos de consoles mais poderosos para conseguir realizar bem o trabalho.

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...