Brasilgamer.com.br

Ori and the Blind Forest: Definitive Edition - Análise

A ideia é tornar o bom ainda melhor.

Uma floresta encantada, uma mente brilhante e uma força obscura pronta para destruir tudo: estas são as premissas de Ori and the Blind Forest, um título desenvolvido para a Microsoft pela Moon Studios, que conquistou o coração dos jogadores quando estreou no Xbox One no ano passado. Agora o jogo recebe um tratamento de luxo com o lançamento de Ori and the Blind Forest: Definitive Edition para Xbox One, que traz várias novas áreas, opções de dificuldade e melhorias na jogabilidade, que deverão ser interessantes tanto para jogadores novatos quanto os já experientes em Ori.

Os primeiros minutos de Ori lembram muito os momentos mais tristes de O Rei Leão. No entanto, não se deixe enganar pelo sonho e a música, pois estamos diante de um dos metroidvania mais complexos, com um nível de design que oscila entre algo sádico e brilhante, sempre em constante busca do salto perfeito.

Ori and the Blind Forest: Definitive Edition é na verdade um enorme ambiente, cheio de armadilhas, quebra-cabeças, monstros, portas para abrir, chaves para obter e áreas secretas para serem acessadas assim que desbloqueamos novas habilidades. Inicialmente você pode simplesmente pular aqui e ali, tomando cuidado para não morrer perfurado por alguma planta afiada, mas depois se tornará mais ofensivo.

Na verdade, a floresta é habitada por criaturas bizarras que estão ansiosas para eliminar aqueles que tentam trazê-la de volta ao seu antigo esplendor e não hesitarão em atacá-lo. Felizmente seremos capazes de lançar raios que atingem automaticamente o alvo e também carregar um tiro explosivo a curta distância; ambas estas habilidades podem ser melhoradas usando os pontos de experiência acumulados.

A Moon Studios expressamente desejou que o jogo rodasse a 1080p e 60 quadros por segundo e a razão é óbvia: o que à primeira vista parece apenas um jogo de plataforma, irá revelar-se um título muito difícil, cheio de saltos calculados, onde cada erro é fatal. Em seguida, o sistema de save depende da coleta de cristais azuis ao redor do mapa que podem ser usados ​​para criar postos de controle.

As coisas ficam muito complicadas depois de aprender uma habilidade baseada, por assim dizer, em campos magnéticos. Em particular, há uma seção onde você tem que escapar verticalmente a uma inundação, para fazer isso você terá que usar frequentemente essa habilidade, combinado com alguns teletransportes e sem ser capaz de salvar o jogo antes. Esta é uma das muitas partes do jogo que irão testar seus nervos.

Mas quais são os benefícios da Definitive Edition?

A Definitive Edition oferece uma tonelada de novos conteúdos em todas as categorias do jogo, incluindo novos ambientes, novas habilidades, novas perícias, novos elementos da história e novos recursos.

Fiel ao jogo original, as duas novas áreas - Black Root Burrows and Lost Grove - chegam com um tema único tanto na apresentação gráfica, como também nas mecânicas de jogo. Por exemplo, em Black Root Burrows, a Moon Studios queria usar luz e escuridão para desafiar o jogador a navegar com visibilidade limitada e então utilizar a orbe de luz que o jogador carrega para modificar a interação com certos objetos no ambiente. Fãs do jogo adoraram os personagens e a história do Ori original. Então, em Black Root Burrows, eles descobrirão novas cut-scenes que contam mais sobre o passado e história da figura-guardiã Naru, dando o contexto para o motivo dela ser tão motivada a ajudar Ori.

Além disso, os jogadores podem encontrar duas novas habilidades como o Dash e o Light Burst. O Dash permite que Ori avance rapidamente por curtas distâncias com um toque no RB. O Light Burst permite que Ori dispare pequenos projetos com um toque do LB, que - quando detona - causa dano aos inimigos. Ou, ao invés disso, o jogador pode segurar o botão e ajustar a trajetória do projétil com grande precisão. O Light Burst e o Dash podem ser aprimorados através da árvore de habilidades. O Dash, por exemplo, pode ser aprimorado para que ela cause dano ao atravessar inimigos... e então melhorar de novo para que seja executado enquanto estiver no ar.

Os jogadores podem agora acessar as novas áreas bem cedo pois, uma vez desbloqueadas, elas permitem que os jogadores naveguem e experimentem todo o jogo de uma nova forma. Também há uma nova opção de dificuldade ao jogo, para torna-lo mais acessível a um grupo mais amplo de jogadores em relação à habilidade. O jogo oferece agora uma opção Fácil, além da Normal. Além disso, foi adicionado as opções Difícil e Uma Vida.

Outro novo recurso é o acréscimo do Fast Travel; no jogo original o jogador poderia ocasionalmente encontrar Fontes Espirituais em locais fixos que recarregavam a energia e vida de Ori, mas agora os jogadores podem se transportar rapidamente entre Fontes Espirituais conhecidas. Isso permite que os jogadores revisitem áreas e coletem itens perdidos muito mais facilmente.

Em suma, estamos diante de um título com raízes arcade muito fortes, e que faz uso de mecânicas inteligentes que combinam plataforma e puzzles. Tenha cuidado, porém, apenas aqueles que são capazes de suportar a frustração de errar, errar, errar novamente e, possivelmente, errar mais uma vez, irão alcançar seu objetivo. No entanto, devo admitir que o risco vale a pena.

Ori and the Blind Forest: Definitive Edition - Análise Rodrigo Spinetti A ideia é tornar o bom ainda melhor. 2016-03-10T21:00:00-03:00 4 5

Comentários (5)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...