Brasilgamer.com.br

Call of Duty: Advanced Warfare - Análise

Em uma guerra... o poder definitivamente muda tudo.

Call of Duty: Advanced Warfare é o primeiro jogo criado com o ciclo de desenvolvimento de três anos na série. O jogo foi desenvolvido pela Sledgehammer Games e traz novidades como o exoesqueleto e equipamentos de alta tecnologia. A ideia é trazer uma "nova visão" para a franquia após as "baixas" vendas de Ghosts - desenvolvido na época pela Infinity Ward. Se isso realmente aconteceu... só nos resta entrar no campo de batalha e descobrir como ficou essa nova interpretação da série.

Em primeiro lugar fica claro que a equipe de desenvolvimento buscou os padrões de tiro online moderno, feito de saltos duplos e super habilidades. Uma comparação com Titanfall é praticamente inevitável, mas aqui temos um jogo onde tudo se mistura de forma equilibrada com a jogabilidade frenética de Call of Duty. É realmente algo diferente na série que torna as coisas um pouco mais interessantes.

O exoesqueleto, por exemplo, permite equipar algumas habilidades especiais que alteram de forma significante a nossa abordagem. Basta escolher se deseja criar um escudo mais resistente a danos ou deseja simplesmente ficar invisível. Essas habilidades também podem ser combinadas com outros movimentos, ou seja, você pode ficar invisível quando realiza um salto duplo, ampliando as maneiras como você pode despistar seu oponente.

No entanto, tudo isso é algo que vai funcionar melhor no modo multiplayer. Explorar bem essas habilidades leva tempo, porque além de durar alguns segundos, devemos esperar por um período de tempo para que possamos utiliza-las novamente. Online temos 13 slots que podem ser preenchidos com essas habilidades, perk e acessórios para armas. A escolha vai depender do nível de seu soldado e da forma como você joga.

Se você gosta de combates corpo-a-corpo, você pode melhorar sua resistência a balas, regenerar rapidamente sua saúde ou ficar oculto aos radares. Basta escolher a configuração que combine com o seu estilo de jogo, onde as oportunidades são inúmeras. Estamos falando apenas de seu exoesqueleto. Não se esqueça que tudo deve estar sintonizado com a arma mais adequada.

O modo multi oferece 13 mapas disponíveis. Além destes mapas, quem adquirir o Season Pass ou a Edição de Colecionador será capaz de contar com um mapa adicional, o Atlas Gorge, reinterpretando Pipeline de Modern Warfare. Entre as modalidades temos o tradicional Team Deathmatch, Kill Confirmed, Domination, entre outros.

Mais sobre Call of Duty: Advanced Warfare

Call of Duty: Advanced Warfare - Mais um trailer do gameplay

Sobre o modo campanha, o jogo oferece várias missões recheadas de adrenalina. Completando as missões da campanha o jogador recebe um certo número de pontos de experiência, que pode ser utilizado para melhorar o seu exoesqueleto. Sendo assim, os gadgets vão dar uma série de habilidades, como a já citada invisibilidade, aumento dos reflexos, melhoria na cobertura, capacidade de escalar paredes, cobrir longas distâncias com um salto e ficar suspenso no ar. Tudo isso com missões que envolvem explosões, perseguições de carro e tiroteios.

O enredo de Call of Duty: Advanced Warfare acontece durante o ano de 2054. Os jogadores vão vestir a farda de um soldado avançado que trabalha para uma empresa militar privada. Esta corporação tem o poder de salvar a humanidade de um "mundo devastado que luta para se reconstruir após um ataque global."

A história começa com o que a Sledgehammer chama de "11 de setembro em uma escala global", um evento que vai afetar diferentes cidades ao redor do mundo e que será organizada pelos terroristas da KVA. Jogamos no papel de um soldado chamado Mitchell, que vai iniciar o jogo na Marinha dos EUA para se unir mais tarde a uma companhia mercenária criada pelo pai de Jonathan Irons, interpretado aqui por Kevin Spacey.

Trailer de lançamento de Call of Duty: Advanced Warfare

Porém, aqui temos uma decisão inexplicável dos desenvolvedores de não darem ao jogador a permissão de utilizar o exoesqueleto da melhor maneira, onde é possível apenas optarmos por dois tipos de habilidades pré-definidas. Isso torna a jogabilidade confusa já que a falta de escolha impede que você tenha o controle da situação. Além disso, o salto duplo é uma habilidade rara no modo campanha e sua ausência é de fato, questionável.

O ritmo da campanha ajuda a ocultar essas limitações. Tudo funciona bem e temos aqui um enredo facilmente compreensível e que envolve inúmeros personagens. O tempo da campanha pode durar em torno de 7 horas. Outra novidade interessante em Advanced Warfare são os minis-objetivos que também geram pontos com os quais podemos melhorar ainda mais nosso protagonista.

No final das contas, a Sledgehammer Games conseguiu fazer a série respirar e podemos dizer que Call of Duty: Advanced Warfare é uma evolução em comparação com Ghosts. Temos em mãos um produto com um multiplayer rápido e divertido que vai agradar os fãs mais dedicados da série. Além disso, Advanced Warfare também oferece uma campanha, que apesar de não ser tão original, é frenética e bem interessante.

9 / 10

Call of Duty: Advanced Warfare - Análise Rodrigo Spinetti Em uma guerra... o poder definitivamente muda tudo. 2014-11-05T17:00:00-02:00 9 10

Comentários (19)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...