Brasilgamer.com.br

Sunset Overdrive - Análise

A nova aposta da Insomniac Games aos donos do Xbox One.

O segredo para a sobrevivência em Sunset Overdrive é, na verdade, ficar o menor tempo possível com os pés no chão.

Sunset Overdrive chega exclusivamente ao Xbox One, um título da Insomniac Games que nas últimas semanas criou um hype devido ao novo estilo proposto aqui. Até um vídeo foi recentemente publicado por Brandon Winfrey, que diz que chamar o jogo de Sunset Overhype seria uma análise preguiçosa. Agora com o jogo em mãos chegou a hora de descobrir se todo esse hype realmente tem fundamento.

Sunset Overdrive trata-se de um jogo de mundo aberto em terceira pessoa que propõe um cenário sem leis e normas sociais, deixando a cidade livre para ser utilizada como um verdadeiro playground gigante. O enredo gira em torno de uma mega-corporação que produz uma bebida energética que acaba causando efeitos colaterais que além de viciar, deixam os usuários extremamente raivosos e com uma aparência totalmente desfigurada. Dessa forma, a empresa é obrigada a encerrar suas atividades, mas as consequências resultaram em uma população mutante e uma cidade a beira do caos.

Cores é o que não faltam nesse novo IP. Sunset Overdrive é colorido e oferece um ritmo frenético para aqueles que gostam de muita ação. Porém, algumas horas na companhia do jogo é possível perceber que a proposta de missões em um mundo aberto se resume exclusivamente em se deslocar pela cidade, pegar objetos e eliminar mutantes. Uma ideia que não é tão original, mas que vai agradar.

O segredo para a sobrevivência em Sunset Overdrive é, na verdade, ficar o menor tempo possível com os pés no chão. O protagonista é uma das poucas pessoas que não foram afetadas pela bebida e com a ajuda de outros personagens, que além de notifica-lo que ele deve deixar a cidade, irão fornecer informações sobre novas missões, armas e dicas para que ele possa se manter vivo.

Como transformar essas dicas em algo útil? Basta recuperar um conjunto de "ingredientes" e prepara-los corretamente. Os preparos mais básicos podem ser concluídos em um piscar de olhos, mas os mais complexos exigem um trabalho mais delicado. Nas ruas alguns mutantes são infinitamente mais ágeis e rápidos que o protagonista, mas nosso personagem possui uma ampla gama de movimentos acrobáticos para saltar de um prédio para outro e, acima de tudo, para deslizar ao longo de qualquer elemento horizontal. Sendo assim, se locomover não será sua maior dificuldade.

Sunset Overdrive - Trailer da Gamescom 2014

Esta capacidade de deslocamento é um elemento-chave da jogabilidade de Sunset Overdrive e com o tempo é possível desbloquear habilidades que são capazes de realizar um verdadeiro show em meio a hordas de inimigos. A ideia em si é fantástica, mas por trás de todos esses elementos o jogo oferece muito pouco. Durante todo o período de duração do jogo, que pode variar em torno de 10 horas, incluindo algumas atividades secundárias, você vai perceber que nosso passeio será focado em atravessar vários pontos da cidade (podemos utilizar também viagens rápidas) para obter o ícone para a próxima missão.

Os desenvolvedores até tentaram inserir uma variedade de desafios, mas eles conseguiram isso apenas em alguns momentos. Alguns desafios são extremamente sem graça e se tornam chatos de realizar. A eliminação de inúmeros inimigos é a grande sensação do jogo e além das armas é possível instalarmos armadilhas para evitar o avanço dos mesmos. O enredo não é muito interessante e os diálogos presentes no jogo, ao contrário do que eu imaginava, não são fabulosos.

A presença de um multiplayer co-op, chamado Chaos Squad, pode dar um brilho extra à experiência, o que lhe permite participar de um grupo a qualquer momento. Para isso, basta fazer o login em uma das cabines telefônicas espalhadas por todo o mapa. O Chaos Squad, na prática, trata-se de versões maiores de hordas caóticas e explosivas, onde oito jogadores podem trabalhar juntos para impedir o avanço de uma quantidade impressionante de inimigos de todas as formas e dimensões.

Sunset Overdrive - Vídeo de abertura

Graficamente falando, Sunset Overdrive oferece uma boa primeira impressão com cores vibrantes, rica em detalhes e totalmente explorável, mas não é tão surpreendente se compararmos o jogo com outros títulos de mundo aberto. A impressão que fica é que apesar de divertido, não temos uma estrutura capaz de sustentar a proposta de um mundo aberto. Não há uma quantidade certa de variedade e muito menos um enredo empolgante.

Os donos do Xbox One tem em mãos um jogo exclusivo, onde a Insomniac Games teve boas ideias. O que faltou talvez seja a capacidade de coloca-las em prática na quantidade certa e isso certamente iria fazer a diferença em Sunset Overdrive, principalmente na campanha principal. Se isso vai acontecer futuramente em uma sequência só o tempo e as vendas dirão.

7 / 10

Sunset Overdrive - Análise Christian Donizete A nova aposta da Insomniac Games aos donos do Xbox One. 2014-10-27T09:20:00-02:00 7 10

Comentários (49)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...