Brasilgamer.com.br

DriveClub - Análise

Os criadores de Motorstorm entregam a sua nova criação aos donos do PS4.

Um jogo que inicialmente estaria disponível no lançamento do PS4 chega praticamente um ano depois. Um tempo considerável e também muito importante para que os desenvolvedores pudessem trabalhar em todos os aspectos e problemas que até então afetavam o título. Tempo suficiente para nos oferecer um jogo de corridas perfeito? Apertem os cintos, pois vamos descobrir isso agora.

Iniciando o jogo notamos imediatamente que o visual é realmente impressionante. No entanto, a iluminação se destaca tanto que é difícil distinguir a estrada quando utilizamos a visão interna do veículo, seja durante o dia ou a noite. Isso nos força a buscar constantemente orientação através do mini-mapa presente no canto inferior esquerdo da tela, devido a má visibilidade. Algo que não atrapalha muito se utilizarmos a visão externa do veículo.

Os carros também tiveram grande atenção aos detalhes, assim como os ambientes que na maioria das vezes passam por nós em alta velocidade. Os circuitos que passam por diferentes locais do mundo possuem características únicas e são extremamente realistas. Infelizmente, a noite os detalhes são muito inferiores quando comparados com outros jogos de condução.

Sobre o nosso avatar, o editor oferece muitas opções para personalizarmos nosso personagem. É algo muito bem feito e de fácil entendimento. Após criarmos nosso personagem também temos a oportunidade de criarmos um clube, escolher o nome, cores e símbolos ou podemos simplesmente ingressar em um clube já existente.

Mais sobre DriveClub

Ao entrarmos em um clube todos os pontos ganhos são agregados à equipe e também ao piloto, que irá subir de nível, desbloquear carros e metas e, consequentemente, aumentar a sua popularidade. Também é possível se dedicar a carreira solo, podendo encarar corridas multiplayer e aceitar desafios de outros jogadores.

O campeonato single player, para ser honesto, é caracterizado por uma certa monotonia e evidente falta de ritmo. Uma vez que você começa este modo, o jogador deve abordar as corridas individuais, certificando-se de completar os desafios que lhes são apresentados. Cruzar a linha em primeiro, ultrapassar uma determinada velocidade máxima, e assim por diante. Dessa forma, você recebe estrelas que são acumuladas e servem para desbloquear novos eventos. Dá pra imaginar que o verdadeiro foco será o componente multiplayer. Isso porque a IA não é tão desafiadora e agressiva quanto gostaríamos.

Novo vídeo dedicado ao gameplay de DriveClub

Muitos irão discordar dizendo que são estilos diferentes, mas na minha opinião, apesar da grandeza de detalhes gráficos, Driveclub não supera Forza Horizon 2, onde o título da Microsoft, oferece maior amplitude e conforto durante as corridas. Em Driveclub as pistas são bem apertadas e limitam nossa margem de erro, que pode punir os jogadores severamente com vários tipos de acidentes.

Para diminuir os riscos, os desenvolvedores optaram por inserir um limitador de velocidade automático que pode ocorrer a qualquer momento durante as corridas quando estamos tentando atacar um adversário. Isso acontece para evitar qualquer tipo de infração e colisões desnecessárias, mas afeta um pouco a experiência.

O problema é que esse sistema pode ser acionado em infrações menores, principalmente se tentarmos uma ultrapassagem corajosa. Funciona assim: geralmente uma ultrapassagem tira o nosso veículo do trajeto. Se estivermos dentro de um ponto aceito para realizar a ultrapassagem tudo bem, caso contrário se sairmos muito do trajeto ou o local não for devidamente apropriado, após uma contagem regressiva de 3 segundos o carro reflete o baixo desempenho automaticamente. Isso não ocorre sempre, mas quando acontece é frustrante.

Mais um vídeo fantástico de DriveClub

Queira ou não isso, isso reflete no ritmo do jogo, onde devemos nos adaptar ao modelo de condução, ou seja, devemos nos adaptar as regras de Driveclub. Podemos dizer que é um estilo de direção que vai apoiar e recompensar um estilo limpo de pilotagem, liberando muitos pontos de experiência para quem realizar uma corrida impecável.

Dito isto, no geral Driveclub não é tão revolucionário como nos foi prometido, mas é um jogo de condução interessante para quem deseja passar algumas horas atrás do volante. O componente single-player não empolga muito e, é no multiplayer, que as coisas se tornam mais interessantes. Se você é um fã de jogos de condução, Driveclub é uma boa recomendação aos donos do PS4, pelo menos, até que um novo Gran Turismo esteja entre nós.

8 / 10

DriveClub - Análise Christian Donizete Os criadores de Motorstorm entregam a sua nova criação aos donos do PS4. 2014-10-08T08:00:00-03:00 8 10

Comentários (28)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...