Lightning Returns: Final Fantasy XIII - Análise

Jogo chega ao PS3 e Xbox 360 para encerrar em definitivo a história de nossa protagonista.

Lightning Returns: Final Fantasy XIII peca em alguns quesitos. Oferece um sistema de combate bem estruturado, mas que infelizmente deixa a desejar com o resto da experiência.

Lightning Returns vai encerrar a saga e será o último jogo lançado para a atual geração de consoles, onde nossa heroína retorna com a missão de resgatar as almas dos habitantes de Nova Chrysalia, afinal de contas, faltando 13 dias para o fim do mundo, é preciso correr e não perder tempo em busca de respostas que podem facilitar o rumo de sua jornada. Essa é a premissa de Lightning Returns: Final Fantasy XIII que chega ao PS3 e Xbox 360 para encerrar em definitivo a história de nossa protagonista.

As primeiras horas de jogo mostram que o tradicional sistema de combate está presente de forma bem estruturada, mas que infelizmente deixa a desejar com o resto da experiência em certos momentos do jogo, oferecendo uma dificuldade muito abaixo do esperado e que retira todo o desafio que gostaríamos de encontrar em um bom jogo da série.

Nossas armas, escudos, acessórios e habilidades serão formados em "estilos", que poderão ser trocados durante a batalha. Esses estilos terão uma grande variedade de personalização. Os jogadores podem mapear comandos para os quatro botões centrais, ou em conjunto, haverá elementos de ação como bloqueio em tempo real e controle direto sobre o movimento de Lightning. Ao derrotar inimigos, Lightning ganhará pontos que aumentam o tempo disponível no jogo e oferece novos itens para fortalecer seus equipamentos.

Esses estilos definem as características de Lightning. Dependendo da habilidade, seja ataque com armas, defesa ou magias, por exemplo, isso pode consumir parte de sua barra, sendo necessário realizar constantemente a troca.

Além dos inimigos, sejam eles conhecidos ou novos, se mostrarem extremamente fracos, os chefes de fase, que em sua maioria são monstros que nos encorajam e nos desafiam a buscar a melhor estratégia de combate para derruba-los também não oferecem grandes desafios. Em Lightning Returns basta experimentarmos alguns golpes para descobrirmos o ponto fraco de cada um deles e abate-los sem grande dificuldade.

Mais sobre Lightning Returns: Final Fantasy 13

Atingir o ponto fraco de um chefe de fase várias vezes deixa o mesmo em um estado crítico, onde ele não responde mais aos ataques e fica extremamente sensível aos danos, pelo fato de seu sistema de defesa ficar devidamente reduzido. O fato de que o nível de dificuldade não vai se equilibrando com o decorrer da aventura é realmente uma pena, porque poucas batalhas contra os chefes de fase serão realmente intensas.

Porém não só de batalhas vive Lightning Returns. Temos aqui um mundo a ser explorado e um enredo que deve ser levado em consideração. Em Nova Chrysalia vamos perceber que os seres humanos por um motivo desconhecido não envelhecem e o mundo está prestes a ser destruído. Dessa maneira, nossa heroína tem uma tarefa fundamental, resgatar as almas do maior número de habitantes possíveis a fim de que um novo mundo possa eventualmente ser criado.

Durante esses 13 dias até a destruição o tempo no jogo vai sempre avançar, exceto quando acessarmos o menu, é claro. Dessa forma, para criar um ambiente mais vivo os NPCs, muitas vezes, mudam sua localização, assim como seus movimentos. O tempo também exerce fatores importantes, além da coleta de informações. Apenas em horários específicos é possível encontrar determinadas pistas, que serão essenciais para a progressão do enredo. Caso seja necessário Lightning tem a habilidade de trocar pontos obtidos durante o jogo para salvar almas e garantir um tempo extra.

Lightning Returns - Trailer do sistema de combate

Toda essa estrutura criada em prol da narração nos leva a passar por diversos eventos que nos ajudam a entender a história até que possamos chegar ao final. Esses eventos ocorrem em diversos territórios, mas um ponto interessante que deve agradar aos fãs da série é que durante esses eventos vamos encontrar outros personagens dos episódios anteriores garantindo assim a nossa satisfação com o final que será dado à todos os personagens da série.

Em certos momentos, uma névoa preta vai aparecer em determinadas áreas, que significa que um novo território, com novos monstros estará disponível. Entre os continentes vamos passar por locais como The Wildlands, Luxerion, Yusnaan (com configurações metropolitanas) e o deserto de The Dead Dunes. O Luxerion vai oferecer dois estilos de jogo, chamado Detective e Tracking, onde Lightning investiga um assassinato.

Graficamente o jogo não apresenta um nível digno de um final de geração e revela alguns problemas técnicos relacionados aos polígonos. A trilha sonora se destaca e nos oferece uma mistura de novos temas com algumas músicas tradicionais da série.

Dito isto, podemos concluir que Lightning Returns: Final Fantasy XIII realmente peca em alguns quesitos como o sistema de combate, por exemplo, que se mostra fluído de certa forma, mas nada desafiante. Os fãs mais dedicados irão até encontrar algum desafio em um nível de dificuldade maior. No geral Lightning Returns é um bom jogo, apenas merecia um pouco mais de dedicação, seja em favor da série como também dos jogadores.

7 / 10

Leia nosso sistema de pontuação Lightning Returns: Final Fantasy XIII - Análise Christian Donizete Jogo chega ao PS3 e Xbox 360 para encerrar em definitivo a história de nossa protagonista. 2014-02-12T09:00:00-02:00 7 10

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...