Batman Arkham Origins - Análise

Será que Origins consegue superar o sucesso dos episódios anteriores?

Um herói que está praticamente no início de seu trabalho e ainda se mostra muito impulsivo em determinados momentos.

O homem-morcego volta às suas origens para enfrentar seus inimigos. O novo jogo trata-se na verdade de um prólogo e se passa antes de Batman: Arkham Asylum e Batman: Arkham City. Sendo assim, Batman: Arkham Origins se desenrola na véspera de Natal, anos antes de Arkham City e Arkham Asylum, onde o chefão mafioso conhecido como Máscara Negra quer o fim de Batman. Para alcançar esse objetivo, Máscara Negra simplesmente oferece uma boa quantidade em dinheiro para quem trouxer a cabeça dele. Mas será que com essa história interessante, nosso herói consegue superar o sucesso dos episódios anteriores?

Sendo esse o terceiro jogo da série, os fãs irão ter a sensação de mais do mesmo, ou seja, já não há tantas novidades, porém não deixa de ser um jogo recomendado. Para começar em Origins não vamos encontrar o Batman que estamos acostumados a ver nos episódios anteriores. Aqui temos um herói que está praticamente no início de seu trabalho e ainda se mostra muito impulsivo em determinados momentos.

Para deixar essa ideia de imaturidade transparecer no jogo a equipe precisou realizar algumas mudanças em relação aos combates, deixando o jogo com muito mais ação ao invés de furtividade. Ou seja, é claro que você terá missões onde sua principal abordagem é abater os inimigos silenciosamente se escondendo ou atravessando passagens subterrâneas, mas no final, a sensação de mais contato físico vai prevalecer.

E Batman vai mesmo precisar de muita pancadaria, pois como nós já sabemos, em Arkham Origins teremos oito vilões no jogo que são: Lady Shiva, Killer Croc, Deadshot, Deathstroke, Bane, Copperhead, Firefly e Electrocutioner, que compõe os oito assassinos que querem acabar com nosso herói. Todos manipulados por ninguém menos que o já citado Máscara Negra.

Mais sobre Batman Arkham Origins

Quem jogou os títulos anteriores irá estar em um ambiente totalmente familiar aqui, tendo uma cidade inteira para ser explorada e que possuí o dobro do tamanho de Arkham City. Para os novatos, o jogo se inicia praticamente com um breve tutorial para que todos possam se adaptar aos poucos nessa nova aventura e desfrutar ao máximo de todas as habilidades do homem-morcego.

O sistema de combate está praticamente inalterado oferecendo as combinações de ataques e contra-ataques, que são alternados entre chutes e socos e também alguns brinquedinhos do nosso herói. O direcional continua permitindo que possamos alterar nossos dispositivos durante o combate fazendo com que inúmeros tipos de estratégia sejam utilizados. No final dos combates recebemos um número de XP que serve para evoluirmos mais adiante.

Uma novidade no jogo é uma garra semelhante ao Grappler em Just Cause 2. Batman pode atingir agora dois objetos disparando suas garras. Uma garra vai se conectar no primeiro objeto e a outra no segundo. Dessa forma, Batman poderá puxar os dois. Metade do jogo se passa na "Velha Gotham". Embora não haja uma área totalmente nova do jogo, através da ponte de "Nova Gotham", que é descrito como um lugar com arranha-céus muito mais altos.

"O Modo Detetive realmente é o que mais evoluí aqui. Agora esse modo simula em detalhes como ocorreu um determinado acidente."

Além dos combates mostrarem uma pequena evolução em relação aos títulos anteriores, o Modo Detetive realmente é o que mais evoluí aqui. Agora esse modo simula em detalhes como ocorreu um determinado acidente, onde podemos avançar e retroceder a investigação para obter detalhes até então impossíveis de entender. Claro que outros recursos como o monitoramento de inimigos, por exemplo, também estão presentes em Arkham Origins que também é muito útil para detectar itens e objetos colecionáveis escondidos.

A campanha solo dura em média de 12 horas sem considerar os mais dedicados que irão realizar as dezenas de missões secundárias presentes no jogo. Um sistema "Most Wanted" irá permitir aos jogadores sairem atrás de bandidos fora da história principal. Estas missões podem ser enfrentadas conforme forem desbloqueadas. Algumas missões irão oferecer atualizações. Se você teve um momento difícil com uma determinada missão, o mordomo Alfred pode oferecer-lhe um novo dispositivo. Já o sistema "Dark Knight" irá proporcionar ao jogador uma série de tarefas que aumenta lentamente sua dificuldade à medida que progride através do jogo. Isso não vai substituir o modo de desafio.

Batman: Arkham Origins 'Personal Mission' - Trailer de lançamento

Quando estiver cansado da campanha solo você poderá partir para o combate multiplayer em um modo batizado de Invisible Predator Online, que pega o conceito das Challenge Rooms dos jogos anteriores e coloca outros jogadores no papel dos capangas do Coringa e do Bane. Sim, isso levanta muitas questões. A premissa geral é a seguinte:

"Quando estiver cansado da campanha solo você poderá partir para o combate multiplayer em um modo batizado de Invisible Predator Online."

Oito jogadores saem pelas ruas de Gotham no modo multiplayer do jogo: três capangas do Coringa, três capangas do Bane e dois heróis, Batman e Robin. Os capangas competem para derrotar a equipe adversário e capturar pontos de controle em uma disputa de tiro em terceira pessoa. Enquanto isso, os dois heróis rodam a área de jogo na tentativa de intimidar os inimigos e fazer com que os líderes de cada gangue cancelem a operação.

Há também um envolvente elemento de personalização no jogo. Você pode equipar as três facções com itens desbloqueáveis e roupas adquiridas enquanto joga o Invisible Predator Online. Os itens variam de melhorias práticas como novas armas e espaços adicionais para equipamentos iniciais até opções mais divertidas como o popular uniforme usado pelo Batman na série animada.

Dito isto, só posso afirmar que Batman: Arkham Origins é realmente um jogo que vale a pena, apesar de se mostrar muito repetitivo e trazer mais do mesmo. Quem jogou os títulos anteriores vai sem dúvida se divertir muito com as novidades presentes nesta edição. Para os novatos é uma boa oportunidade de entrar no maravilhoso mundo de Arkham e desfrutar de mais um ótimo título do homem-morcego.

8 / 10

Leia nosso sistema de pontuação Batman Arkham Origins - Análise Christian Donizete Será que Origins consegue superar o sucesso dos episódios anteriores? 2013-10-26T11:00:00-02:00 8 10

Comentários (5)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...