FIFA 14 - Análise

Time da EA entra em campo.

Neymar já mostra seu potencial no time do Barcelona ao lado do grande craque Lionel Messi.

Versão testada: PC

Após estarmos com PES 2014 temos agora a oportunidade de avaliar o seu mais forte concorrente, mas não em critério de qual deles é o melhor, mas quais as novidades que FIFA apresenta nessa nova versão e, se elas são suficientes para que os fãs optem por essa nova temporada.

Com a chegada da nova geração de consoles, A EA não está livre de falhas, pois manteve praticamente inalterado toda a base de FIFA 14 em seu motor gráfico para dedicar seus esforços as versões que chegam mais tarde para PlayStation 4 e Xbox One. Isso fica tão evidente, que nem mesmo o motor Ignite estará disponível no PC, estreando apenas na nova geração.

Porém é claro, que FIFA 14 está cheio de novidades e a primeira delas está relacionada com as animações. A EA inseriu movimentos mais longos que permitem um controle muito melhor de cada jogador. Isso quer dizer que podemos alcançar nosso adversário com mais facilidade e também executar mudanças de direção com mais precisão.

Outra novidade totalmente bem vinda é a finalização de jogadas, que foi transformada com o recurso Pure Shot, que faz com que os jogadores sejam capazes de ajustar o passo e o ângulo de aproximação para encontrar a melhor posição para balançar as redes. Dessa forma, uma finalização desequilibrada vai mudar totalmente a trajetória da bola, mas se for bem executada, permite aos jogadores baterem com força de longa distância, chutar rasteiro com precisão e dar chutes com efeito. Essas mudanças aparentemente simples trazem um impacto muito positivo para o jogo. O sentimento geral é de que o jogo está se movendo de uma forma mais suave, com menos restrições para nos impedir de fazermos o que quisermos.

Essa liberdade também se reflete no sistema de física que está muito melhor nessa edição. Agora podemos executar a proteção de bola de uma forma mais eficaz, ou seja, basta pressionar o gatilho esquerdo, que o seu jogador vai tentar tomar a posse de bola usando sua força física. Isso é vale tanto para o sistema de ataque, onde o jogador vai colocar seu corpo entre a bola e o zagueiro para receber um passe e girar em cima do defensor para buscar uma oportunidade de gol, como na defesa, onde o defensor abre os braços para conseguir uma melhor posição para realizar um toque, por exemplo.

Mais sobre FIFA 14

Se compararmos FIFA 14 com a versão do ano passado, aqui seus companheiros de ataque são mais ativos e utilizam espaços inteligentes do campo, onde realizam movimentos com a intenção de confundir e se livrar de seu marcador. Porém isso não vale para o time todo no geral, que ainda deixam um pouco a desejar e muitas vezes não aproveitam grandes partes do campo que poderiam ser mais exploradas.

O sistema de passe e domínio de bola também foi melhorado e a técnica de cada jogador irá afetar sua capacidade de controlar a bola. Por exemplo, jogadores como Cristiano Ronaldo ou Messi, mesmo na velocidade máxima, será possível notar que a bola quase nunca se afasta de seus pés e, o jogador mantém muito bem o controle. Em outros casos, jogadores menos habilidosos podem esticar demais a bola durante uma corrida e consequentemente perder a posse para seu marcador.

Dessa forma, os jogadores mais qualificados, são aqueles que conseguem realizar mais dribles baixando sua incidência de erro. Vale ressaltar também que agora o drible é completamente executado pelo analógico direito, tornando ainda mais fácil fazer uma finta para confundir os defensores.

Agora, uma nova lógica para a tomada de decisões permite uma marcação mais ágil e fechada, além de uma melhor perseguição, de forma que o defensor perceba oportunidades de apoiar uma jogada e retomar a posse de bola, enquanto os jogadores de ataque têm novas formas de levar vantagem sobre os adversários com a criação de espaços, jogadas de linha de fundo e controle de velocidade.

Outro ponto positivo é o número de licenças disponíveis, que são o número de equipes, estádios, cantos da torcida e ligas, que é realmente impressionante, até mesmo em número e qualidade das atualizações. Em FIFA 14 temos 20 clubes brasileiros, trazendo a licença oficial para cada um deles, incluindo também uniformes e jogadores. Sendo assim, FIFA 14 terá mais de 30 ligas, 600 clubes e 16.000 jogadores.

Gameplay da versão demo de FIFA 14 para PC

As únicas falhas aqui são em relação a Liga dos Campeões e Liga da Europa, que são exclusivos para PES, onde a EA tenta compensar isso com um modo carreira mais profundo, oferecendo uma forma inovadora de jogar o modo carreira com A Rede Mundial de Olheiros, que traz o mundo dos olheiros profissionais para FIFA 14.

Os jogadores podem agora definir e aprimorar uma rede de olheiros e procurar talentos o ano todo. Os olheiros podem avaliar jogadores em todo o mundo e revelar as qualidades e particularidades de cada atleta do jogo, na preparação para as janelas de transferência. Além disso, uma nova central garante fácil navegação, menos interrupções e relatórios de olheiros em tempo real.

Graficamente o jogo mostra uma boa evolução, mas para os mais criteriosos que buscam encontrar os rostos dos jogadores fielmente reproduzidos nos mínimos detalhes, terão que aguardar as versões para PS4 e Xbox One que chegam em breve. Porém é claro, que todos os principais jogadores são facilmente reconhecidos aqui.

FIFA 14 realmente mostra que é uma referência em jogos de futebol e a cada ano insere muitas novidades que fazem com que esse simulador se torne o mais realista possível e, mesmo mantendo a base do jogo inalterada graficamente falando com leves melhorias, estamos ansiosos para ver o que o motor Ignite será capaz de fazer com a chegada da nova geração em novembro deste ano.

9 / 10

Leia nosso sistema de pontuação FIFA 14 - Análise Christian Donizete Time da EA entra em campo. 2013-10-03T08:00:00-03:00 9 10

Comentários (8)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...