Brasilgamer.com.br

The Walking Dead: 400 Days - Análise

Os 400 primeiros dias após o surto pelos olhos de cinco personagens inéditos.

Sem sombra de dúvidas temos que dar os créditos a Telltale pelo enorme sucesso com a primeira temporada de The Walking, onde o título conseguiu erguer a empresa com milhões de unidades vendidas e diversos prêmios.

Sendo assim, era de se esperar novos jogos com a marca e foi isso que aconteceu com o anúncio de The Walking Dead: 400 Days. O jogo é um novo capítulo que mostra os 400 primeiros dias após o surto pelos olhos de cinco personagens inéditos. Este episódio especial permitirá que escolha e jogue a história de cada personagem em qualquer ordem, todas elas centradas em uma parada de caminhões em uma estrada no estado da Geórgia.

The Walking Dead: 400 Days trata-se de um DLC que pode ser baixado para diversas plataformas e está dividido em cinco episódios, um para cada protagonista do jogo, onde as decisões que você fez na primeira temporada irão afetar alguns dos momentos de 400 Days.

The Walking Dead: 400 Days - Trailer de lançamento

Os personagens deste DLC são Wyatt, Russel, Bonnie, Shel e Vince. Wyatt é o cabeludo de óculos que é perseguido por um maníaco com uma Van. Russel é um estudante que embarca em uma aventura no caminho para a casa de sua avó. Bonnie é uma ex-viciada que está loucamente apaixonada por um estranho homem. Shel é um garoto que está junto com sua irmã em um supermercado para realizar algumas compras. E por último temos Vincie, um condenado que escapou de um ônibus enquanto estava sendo levado para a penitenciária.

Podemos dizer que The Walking Dead sempre contou com personagens complexos que evoluíram dentro do jogo, mas que sempre estavam envolvidos na história através do ponto de vista de Lee, de modo que era difícil compreender o jogo além do que tínhamos em mãos. Sendo assim, o ponto forte de The Walking Dead: 400 Days é mostrar como outros personagens estão lidando com cada situação. Provavelmente a ideia da Telltale com essa abordagem é preencher algumas lacunas deixadas nos outros episódios e quem sabe inserir alguns desses personagens em episódios futuros.

Cada episódio com qualquer personagem dura cerca de 20 minutos, e logo você perceberá a imersão no mundo de The Walking, onde cada tempo gasto com os personagens nos causa euforia para tentarmos compreender a história e toda a emoção por trás de cada um deles para realmente tomarmos a decisão certa.

Mais sobre The Walking Dead: 400 Days

Digamos que o jogo só não é tão fascinante quanto parece, pois nos insere em situações que já vimos antes ao longo dos anos quando o assunto é acabar com zumbis, mas ainda é bem original. Talvez a maior angústia nesse jogo seja o fato de que quando seu personagem começa a evoluir o capítulo termina. No entanto, em The Walking Dead: 400 Days teremos que decidir o destino de alguns personagens conhecidos durante cada capítulo, mas que de nenhuma maneira afetará o enredo original.

400 Days continua sendo um produto de qualidade e que vai agradar aos fãs da série, mas ele não oferece o mesmo tom dramático que envolve brigas e convivência com outras pessoas, especialmente porque você não terá que conviver com as decisões tomadas aqui.

Porém é claro que The Walking Dead: 400 Days deixa claro que os desenvolvedores elaboraram bons diálogos ao enredo, que apesar de não impressionar tanto como nos jogos anteriores, nos insere novamente no mundo da série, mas de uma maneira mais superficial. Podemos concluir que The Walking Dead: 400 Days é um jogo para acalmar os fãs da primeira temporada, enquanto a segunda não chega, sem estragar as surpresas que estão sendo preparadas para os próximos episódios.

7 / 10

The Walking Dead: 400 Days - Análise Christian Donizete Os 400 primeiros dias após o surto pelos olhos de cinco personagens inéditos. 2013-07-08T11:09:00-03:00 7 10

Comentários (1)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...