Brasilgamer.com.br

Injustice: Gods Among Us - Análise

Jogo mostra sua própria personalidade e não fica na sombra de Mortal Kombat.

O jogo de luta que reúne os heróis e vilões da DC Comics chega aos consoles pelas mãos do criador da série Mortal Kombat, Ed Boon, em parceria com a NetherRealm Studios, responsável pelo último jogo da série MK. Sendo assim, poderemos notar muita familiaridade entre os jogos logo de início, mas quando começamos a jogar, percebemos que Injustice: Gods Among Us traz suas próprias particularidades.

Aqui temos um jogo de luta que se destaca pelo exagero no combate, nos presenteando com o melhor de cada personagem. Cada personagem tem sua personalidade única e seus meios para espancar seus oponentes. Batman por exemplo, usa seu cinto de utilidades para conseguir desferir golpes mais fortes e devastadores. Até o gancho está presente e funciona como o golpe clássico do Scorpion trazendo o oponente perto de si e atacando-o com mais brutalidade.

Além disso, a diversidade de golpes é bem variado e também podemos utilizar o cenário a nosso favor. Durante a luta é possível arremessar itens presentes no cenário em nossos oponentes, como o bat-sinal, um reservatório de água, abrir uma tubulação de gás, lançar jatos de água ou combustível e até arremessarmos nossos próprios oponentes. Sempre que temos algo no cenário que possa ser utilizado, o botão RB (no Xbox 360) ou R1 (no PS3) vai piscar ao lado da barra de energia de seu lutador, basta pressionar o botão e curtir a pancadaria. Além de arremessar objetos, podemos também como já mencionei arremessar os oponentes em determinados pontos do cenário, utilizando do mesmo sistema.

"Esse vídeo mostra algumas das funcionalidades e interatividades dos cenários."

Injustice Gods Among Us - Trailer das funcionalidades

Isso permite combates rápidos e variados, que deixam a luta bem legal. Além disso, existe um momento interessante que é o Sistema de Wager, que permite que você possa parar um adversário para sacrificar uma parte da barra que ativa o poder máximo (Super). Desta forma, a ação para momentaneamente, mostrando uma seqüência rápida durante o qual os jogadores são desafiados a "apostar" tudo ou uma parte de sua barra e, se esforçar para superar o rival. O vencedor deste mini-game aumenta o dano ao adversário, e também recupera parte da sua vitalidade. É possível realizar esse sistema apenas uma vez na batalha.

Os golpes dos lutadores são bem fáceis de ser aplicados e os golpes especiais funcionam com apenas o pressionar de dois botões (no caso os dois gatilhos inferiores do controle). Por falar em golpes especiais, é aqui que a diversão se encontra. Cada personagem utiliza seus métodos particulares como já citamos acima para realizarem seus golpes. É preciso que a barra (Super) que aparece no canto inferior da tela esteja cheia, após isso basta executa-lo no momento oportuno. Esses golpes são extremamente exagerados e alguns chegam a ser engraçados, mas são muito satisfatórios quando realizados com sucesso.

Mais sobre Injustice: Gods Among Us

O especial de Superman, por exemplo, joga o oponente fora da órbita terrestre enquanto Superman voa até junto dele e com outro golpe devolve o pobre coitado de volta à arena de batalha. Já o Coringa começa com uma torta na cara do oponente e uma variação de golpes e armas que termina com uma bazuca no rosto do inimigo. Tirando o exagero - que é muito legal, pois se trata de heróis e vilões - é extremamente divertido.

Cada lutador também possui duas armas que podem ser alternadas durante o jogo. A Mulher Maravilha pode lutar com seu laço mágico ou utilizar uma espada. Já o Coringa pode usar uma faca ou um pé-de-cabra. O Lanterna Verde se beneficia mais disso, afinal seu anel permite que ele crie metralhadoras, artilharia anti-aérea, bigornas e até aviões. Tudo funciona de forma bem equilibrada, ou seja, não beneficia ou prejudica nenhum lutador, todos estão em condições iguais de ganhar a luta, basta saber utilizar os golpes e combos de cada um.

O modo história possui um roteiro muito bem elaborado como se realmente fosse uma história em quadrinhos da DC. Sem falar na narração direta e cuidadosa, acompanhada de uma trilha sonora muito bem trabalhada. O modo multiplayer também merece destaque seja na companhia de um amigo no modo versus, ou pelo sistema online.

Injustice: Gods Among Us - Superman vs. Sinistro

Como brinde, Injustice: Gods Among Us chega ao Brasil totalmente em português e com as vozes dos dubladores oficiais dos personagens nos filmes e séries de TV. Ettore Zuim, a voz por trás de Batman, na trilogia O Cavaleiro das Trevas e Guilherme Briggs, responsável pela dublagem do Superman nos desenhos animados, são alguns dos profissionais que participaram do processo de localização do game. Apenas a versão oficial vendida no Brasil trará as vozes em português.

Além dessa grande novidade, o game chega às lojas brasileiras com uma edição especial que inclui a animação "A Liga da Justiça: Doom, A legião do Mal", em Blu-ray para PS3 e em DVD para Xbox 360, lançada no país exclusivamente para o pack. A edição limitada brasileira também trará skins para download de Batman Arkham City, para os personagens do homem morcego, da Mulher Gato e do vilão Coringa.

Injustice: Gods Among Us mostrou seu potencial e mais uma vez Ed Boon, em parceria com a NetherRealm Studios deixaram claro que é possível inovar. É um jogo de combate rápido com cenários interativos e golpes especias exagerados que são o grande destaque do jogo. Tudo reunido dentro de um pacote que contém os heróis e vilões da DC Comics. Sendo assim, basta escolher seu personagem preferido e partir para a pandacaria.

8 / 10

Injustice: Gods Among Us - Análise Christian Donizete Jogo mostra sua própria personalidade e não fica na sombra de Mortal Kombat. 2013-04-18T11:30:00-03:00 8 10

Comentários (12)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...