Brasilgamer.com.br

Temple Run 2 - Análise

Prepare seus polegares.

Correr o mais longe possível, coletar o maior número de jóias e moedas e, tentar bater sua pontuação anterior. Esse é o objetivo principal de Temple Run 2. Um jogo casual com gráficos mais bonitos e evoluídos, que continua mostrando todo seu potencial de diversão.

O primeiro jogo chegou em 2011 e ganhou o carisma do público trazendo uma mecânica de jogo, que não é inovadora, mas oferecia gráficos em 3D e colocava o protagonista em uma corrida por corredores estreitos, desviando de obstáculos e tentando chegar o mais longe possível. Um jogo que ganhou a adesão de muitos fãs e sem dúvida foi, e ainda é um sucesso.

Com o sucesso do primeiro jogo, Temple Run 2 chega mantendo a mesma fórmula que seu antecessor, levando o jogador por uma trilha, onde é necessário saltar, pular, desviar de obstáculos, se pendurar em cordas e, porque não, até inclinar seu aparelho de um lado para outro, para manter o equilíbrio de seu personagem.

O objetivo é simples, correr o mais longe possível, coletar o maior número de jóias e moedas e, tentar bater sua pontuação anterior. A morte é um caminho certo, mas voltamos sempre para jogar novamente só para ter o "gostinho" de ir além. Trara-se de um jogo casual que pode distrair você na fila do banco, no consultório médico e até mesmo dentro do ônibus ou metrô. Basicamente um jogo viciante para passar o tempo.

A mecânica de jogo é muito simples. Basta deslizar seu dedo para cima, para baixo, de um lado à outro, para movimentar o personagem fazendo com que o mesmo possa saltar, rolar e desviar de obstáculos. Há... não se esqueça de virar nas esquinas, elas são perigosas e muitas vezes me senti frustrado por interromper meu progresso em um simples dobrar à direita, por exemplo.

Porém em Temple Run 2 temos novas adições bem originais. Temos novos power-ups e também habilidades que podemos trocar pelas moedas e jóias coletadas no game. O sistema de compra continua presente para quem quiser colocar as mãos no bolso, mas é possível comprar ressurreições utilizando apenas as jóias e moedas coletadas no caminho sem precisar gastar um centavo.

Os gráficos estão mais bonitos e evoluídos em relação ao primeiro jogo e andar no carrinho de mina, faz toda a diferença. O ambiente do jogo está muito bem desenhado com um belo cenário, nuvens e novos caminhos para deslizar.

"Temple Run 2 é sem sombra de dúvidas divertido e mostra isso somando mais de 50 milhões de downloads num período de 13 dias."

O marcador de distância continua no jogo, mas a única coisa que poderia continuar presente, mas não podemos mais comparar é a distância percorrida por um amigo. Antes poderíamos ver o quanto nós conseguimos caminhar à frente de um amigo, agora não temos mais essa opção. Isso dava uma sensação de competição no primeiro game e não existe mais em Temple Run 2.

Temple Run 2 é sem sombra de dúvidas divertido e mostra isso somando mais de 50 milhões de downloads num período de 13 dias, tornando-se assim o recordista do maior número de downloads registrados no menor período de tempo. É um jogo casual com adições originais e bem divertidas. Continuar correndo pela cidade perdida ainda vale muito a pena, e o melhor, é que toda essa diversão é gratuita.

7 / 10

Temple Run 2 - Análise Christian Donizete Prepare seus polegares. 2013-02-02T12:01:00-02:00 7 10

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...