Brasilgamer.com.br

Far Cry 3 - Análise • Página 2

Enredo envolvente em mapa aberto.

Um game com um visual deslumbrante, muita ação num enredo envolvente.

Jipes, caminhões, barcos, Jetski, quadricíclo, asa-delta entre outros veículos podem ser utilizados para sua exploração ou fuga. Jogabilidade de cada um é muito bem feita, respondendo bem aos comandos. Num momento do game fui testar a capacidade de destruição de um jipe. atirei nos pneus e ele esvaziou como realmente aconteceria. Achei muito bacana esta interação. Uma forma interessante para deixar os piratas sem condição de te seguir.

Territórios podem e devem ser conquistados. Assim você fica com alguns lugares seguros perto de pontos estratégicos da ilha. É possível utilizar o recurso Fastwat. Com um simples apertar de botão, pode-se ir de um ponto a outro sem precisar andar em tempo real o caminho.

Durante a jogatina, 2 opções se destacam. 1- Quando é necessário ir conversar com alguém ou ir para algum lugar específico, um ponto de exclamação no mapa mostra o caminho. Também um círculo amarelo durante o game. A possibilidade de marcar o ponto no mapa, também é muito útil onde uma espécie de mira fica 100% aparente na tela mostrando a real direção. 2- Você pode andar de modo furtivo para matar algum pirata. Uma meia-lua na tela mostra a direção que o inimigo está e se ele está te vendo. A meia-lua começa vazia e se ela encher é sinal que você foi visto. Faz-se uso de uma câmera fotográfica a todo o momento para isso. Ao utilizá-la, ela trava uma marcação no inimigo, deixando-o visível até atrás de paredes. Uma das melhores “armas” do game.

Graficamente o game é incrível e muito pesado. É necessário um poderoso PC para rodá-lo em sua configuração máxima. Detalhes das plantas, veículos, pele dos personagens. Principalmente iluminação e sombra que deixam o realismo ainda maior. O tempo e as horas também são contínuos no game. Claro que numa proporção bem menor. Pode passar dias realizando uma missão ou explorando uma ilha e até mesmo tomar chuvas ocasionais durante a jogatina. Neste caso, o personagem não sofre nenhum efeito para simular o molhado. Trilha sonora e efeitos de áudio são bem legais mas não se destacam mais que o visual do game.

Claro que, mesmo com tudo isso o game não é simplesmente perfeito. Existem alguns defeitos que não somam importância ao game. São 3 os detalhes que chamam a atenção. 1- Como a maioria dos FPS, o personagem não existe na área do game, ou seja, ao olhar para baixo não é possível ver os pés. Qualquer iluminação não projeta a sombra do personagem. 2- Em alguns momentos, objetos entram dentro de outros. Cito uma ave que entrou dentro de um barraco e não conseguia sair. Ao olhar de fora, a asa dela transpassava o telhado de forma inexplicável. 3- Os inimigos tem praticamente a mesma roupa, ou muito parecidas. Tudo na cor vermelha. Mas vamos pensar que é uniforme. hehe!

image01

Print da minha jogatina quando uma ave entrou dentro do barraco. Repare a asa saindo do meio do telhado. Lado esquerdo.

O modo Cooperado é uma atração a parte. Segue uma história que se passa 6 meses antes dentro da ilha e que não se liga com a história principal do game. O jogador entra na pele de um, dos 4 personagens a disposição e os 4 players, Online jogam a campanha juntos contra o computador. Um detalhe legal é que ao ser ferido, um amigo pode te salvar, reestabelecendo a energia. O modo Multiplayer, até o momento é completamente padrão dos outros games FPS. O jogador escolhe o classe do personagem e o lado. Depois disso é basicamente um grupo contra outro.

Mesmo com algumas falhas gráficas citada antes, o game trás um punhado de novidades para um FPS. Existe todo um roteiro bem planejado. Durante toda a jogatinia, Jason salva outros personagens, desvenda mistérios, recupera objetos perdidos em troca de informações. Conhece pessoas que lhe ajudam e outras que não. Um mapa completamente aberto, capaz de transformar algumas horas de jogatina em dezenas, até conseguir 100% de conquista do game.

10 / 10

Alguns probleminhas gráficos não tiram o brilho de Far Cry 3. Um game com um visual deslumbrante, muita ação num enredo envolvente.

Far Cry 3 - Análise Rodrigo Spinetti Enredo envolvente em mapa aberto. 2012-12-11T17:08:00-02:00 10 10

Comentários (23)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...