Painkiller: Hell & Damnation - Análise

Um jogo "monstruoso".

Infelizmente o game é só um FPS, sem inovação alguma.

Painkiller: Hell & Damnation foi desenvolvido pela The Farm 51 Group SA e lançado dia 4 de Novembro de 2012. Um game com uma dificuldade desafiante e muitos tiros para matar tantos monstros. Gráficos legais não exige um PC monstruoso tornando o game atrativo.

Pense num cara azarado? Daniel, protagonista do game, é morto junto com a esposa Catherine, vai para o purgatório cheio de monstrengos e ainda tem que coletar 7.000 almas para rever a amada. UFA!

Essa é a vida, ou a morte, de Daniel Garner, que sofreu um sério acidente de carro. Morreu junto com a esposa Catherine e ficou preso entre o céu e o inferno. Mas ele recebe uma oferta da própria morte. Coletar 7 .000 almas perdidas e em troca, ele reencontrará Catherine. O amor pela esposa, não o impede de aceitar. "Mas ele vai estar armado, parceiro". E muito bem armado! Armas lazer, metralhadoras e outras invenções que matam qualquer monstro das trevas.

Chato é ter que matar o chefe-de-fase e ainda se livrar dos monstros que nunca param de aparecer.

image01

Chefes-de-fase gigantescos são o ponto forte do jogo.

Dividido em 4 capítulos, o modo campanha possui 14 fases onde o objetivo único é matar e coletar almas. Cada inimigo abatido, se transforma numa espécie de espectro verde, e isso devolve sua energia. Existem muita munição espalhada nas fases. Claro, dependendo da dificuldade escolhida pelo jogador. O Modo Co-op: pode ser jogado por duas pessoas. O nível de dificuldade se ajusta de acordo com o número de inimigos ou a quantidade de pontos de vida dos 2 jogadores. O modo Survival suporta até 8 jogadores no mapa. Resistir mais tempo vivo é o objetivo deste modo.

ligar o V-sync nas configurações evitam aparentes cortes no decorrer da jogatina.

Usando a tecnologia Unreal Engine 3, graficamente o game exige menos que os recém-lançados COD Black Ops 2 e Farcry 3, mesmo assim, não é qualquer PC que rode com as configurações máximas. Consegue manter uma qualidade agradável e uma boa fluidez. Inimigos novos vão aparecendo com o passar das fases. Chefes-de-fase gigantes e bem feitos melhoram o game. São fáceis de vencê-los depois de "pegar o jeitão". O que dificulta são os "agregados" que tentam te matar durante a batalha. Ambientes bem iluminados e boa textura, Gráficos na média.

Sonorização ambiente "sombria" se mantém pouco tempo até se escutar gritos dos inimigos aparecendo. Trilha sonora que se altera no momento de batalhas importante somam ao game.

image02

Mesmo já mortos, existe muito sangue saindo dos monstros.!

Painkiller: Hell & Damnation é um game muito divertido de jogar e possui um bom enredo, os gráficos são bonitos, mas estão longe de se comparar aos games lançados na mesma época (lê-se: este final de ano). Gráficos satisfatórios. Fluidez no andamento do game e muitos inimigos pra matar. Este Painkiller garante boas horas de jogatinas. Um autêntico FPS. Só isso mesmo.

6 / 10

Mesmo com bons gráficos o game não tem nenhuma novidade além de matar todos os monstros. Segundo nossa política de pontuação. Game acima da média.

Leia nosso sistema de pontuação Painkiller: Hell & Damnation - Análise Rodrigo Spinetti Um jogo "monstruoso". 2012-12-05T13:06:00-02:00 6 10

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela sua contribuição!

  • Carregando...